Pregador e Escritor Cristão

Social Navigation

Epafras. Companheiro de Prisões.

Devocionais

Saúdam-te Epafras, meu companheiro de prisão por Cristo Jesus, Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores. Filemom 1:23,24

Sabe-se que a caminhada cristã tem seus altos e baixos. Há momentos de angustias e tristezas. Há também momentos em que a alegria e a paz dominam os cristãos. Mas é claro que em vários desses momentos Deus usa pessoas para ensinar lições profundas para o amadurecimento de seu povo. Paulo é um exemplo claro. Um homem cercado de amigos e companheiros que o ajudaram a cumprir a sua missão e foram como canais de bênçãos insondáveis para a vida desse homem de Deus.  Em suas saudações finais da carta de Filemon o apostolo agradece a  alguns cooperadores pelo apoio na obra que o Senhor havia colocado em suas mãos​.

Epafras: Seu nome significa Amado Conservo ou Fiel Ministro de Cristo. Com base em Colossenses 4.13, ele tinha sido o representante de Paulo na evangelização de Colossos, Laodiceia e Hierápolis. ​Além disso era quem apresentava o relatório da Igreja de Colossos para Paulo.​ Era chamado pelo apostolo de Companheiro de Prisões, pois quando Paulo estava no cárcere em Roma, Epafras o visitava para apresentar os problemas e vitorias da igreja de Colossos.

 “Em todo o tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão.”– Provérbios 17.17

Com Epafras aprendemos a ser o ombro amigo nos momentos de aflição. É sermos um canal de conforto e coluna de sustentação quando as tribulações afetam nossos irmãos. É na hora da angustia que devemos estender as mãos para o que sofre. Uma das palavras mais usadas em nossa década é o Amor. Muitos cobram o amor, mas não são recíprocos. Querem que o amor venha, mas não estão dispostos a entregar gratuitamente esse amor. Amar nosso semelhante está muito além de um sentimento vazio.

“Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram”
-Romanos 12:15

É sentir as dores e chorar suas lagrimas. É alegrar com suas conquistas e vitórias, ao invés de termos um sentimento invejoso e pernicioso. E não apenas aqueles que nos fazem o bem, mas principalmente amar os que nos criticam, nos amaldiçoam e nos ofendem. Aqueles que nós consideramos inimigos. Devemos deixar de lado esse evangelho de palavras vazias e críticas diversas. Devemos voltar ao evangelho do amor e da salvação.

“A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como sincera e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e, especialmente, não se deixar corromper pelas filosofias mundanas.” – Tiago 1.27

O que Deus requer de nós é que visitemos os encarcerados levando uma palavra de salvação. Que possamos levar uma palavra de esperança e conforto aos pacientes nos hospitais. Visitar os órfãos e os idosos em casas de apoio demonstrando todo carinho e compaixão de Deus. Cristo mesmo nos ensina que o evangelho foi comprado com amor e preço foi Seu sangue. Que possamos aprender com Epafras a sermos verdadeiros cristãos em um mundo repleto de amargura e desesperança.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *