Close
0
  • Alan Dinali

Um candidato segundo o coração de Deus

Quando analisamos a atual situação política do Brasil e a chegada das eleições para Presidentes, senadores, governadores e deputados, temos a desconfiança adquirida pela reputação de péssimos gestores que tivemos a infelicidade de vermos governar o pais. São novos candidatos prometendo a renovação e velhos conhecidos que as vezes continuam mentindo ou tentar retomar a popularidade. O que se sabe é que como cristãos e cidadão precisamos de uma consciência e um discernimento especial para não cairmos em falácias e vivenciarmos novos momentos de crises e incertezas em nossa nação. Mas o que a bíblia requer de um candidato que escolha governar um pais ou estado?

  • Um candidato que invista em Segurança Pública de qualidade e efetividade.

Quando fala-se de um segurança pública de qualidade remetemos a um processo de seleção de agentes e executores eficazes e muito bem treinados e em relação a efetividade leis que cumpram o que prometem. Veja trechos da palavra de Deus que demonstram esse princípio:

Por causa do Senhor, sujeitem-se a toda autoridade constituída entre os homens; seja ao rei, como autoridade suprema, seja aos governantes, como por ele enviados para punir os que praticam o mal e honrar os que praticam o bem.- 1 Pedro 2:13,14

Pois os governantes não devem ser temidos, a não ser pelos que praticam o mal. Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o enaltecerá.

Romanos 13:3 

A bíblia é clara em dizer que toda manifestação criminosa deve ser punida. Ao contrário do que muitos pensam Jesus andava com pecadores, prostitutas e criminosos não por ser conivente com suas atitudes, pelo contrário Deus queria que tais pessoas abandonassem seus erros e vivessem uma vida diferente. Cristo nunca enalteceu a criminalidade. Cristo nunca camuflou o pecado. Como também Cristo nunca os condenou à morte. Jesus mostrava que o pecado gera consequências e que a persistência em errar culminaria na morte, mas Jesus apresentava que o escape para essa situação estava em abandonar as práticas maldosas.

O que Deus requer da justiça brasileira é sua efetividade em punir os malfeitores. Sendo pobres ou não. Roubando uma lata de milho ou desviando dinheiro de empreiteiras. Que aja punição, mas que posterior a punição haja investimento em ressocialização.

Um candidato segundo o coração de Deus deve investir pesado nas policias, órgãos de segurança e em leis efetivas e compromissadas. Não só isso como também honrar e enaltecer os que praticam o bem.

 Por meu intermédio os reis governam, e as autoridades exercem a justiça

Provérbios 8:15

 

  • Um candidato inteligente e honesto que saiba manter a ordem e os bons costumes.

 

 O governante sem discernimento aumenta as opressões, mas os que odeiam o ganho desonesto prolongarão o seu governo. Provérbios 28:16

 Por isso, ó reis, sejam prudentes. Salmos 2:10

Os pecados de uma nação fazem mudar sempre os seus governantes, mas a ordem se mantém com um líder sábio e sensato. – Provérbios 28:2

Precisamos de pessoas inteligentes no controle do nosso pais. Pessoas que entendam realmente o que estão fazendo. Não apenas no papel. Não apenas com convicções. Pessoas que tenham apoio de homens e mulheres sábios e instruídos em seus ministérios. Que não oprimam o pobre e necessitado, mas que estejam dispostos a ajudar os mais desvalidos. Que sejam honestos e que administrem o dinheiro público com prudência. Que não sejam governantes apenas de ricos. Que zelem pela dignidade e solidariedade. E que sejam equilibrados e dispostos a preservar os bons costumes e a moral em nosso pais.

“Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados. Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”. Provérbios 31:8,9

 

  • Que não sejam mentirosos e negligentes.

Os lábios arrogantes não ficam bem ao insensato; muito menos os lábios mentirosos ao governante!

Provérbios 17:7 

Os lábios do rei falam com grande autoridade; sua boca não deve trair a justiça.

Provérbios 16:10 

“Não convém aos reis, ó Lemuel; não convém aos reis beber vinho, não convém aos governantes desejar bebida fermentada, para não suceder que bebam e se esqueçam do que a lei determina, e deixem de fazer justiça aos oprimidos. Provérbios 31:4,5

Sabemos que a palavra tem poder e que a maioria dos governantes são mentirosos e negligentes. Um candidato segundo o coração de Deus deve ser um homem que se preocupe com sua reputação. Que não tenha lábios mentirosos. Que cumpra suas promessas e esteja pronto a responder com verdade quando cometer erros. O conselho da mãe do Rei Lemuel, fala acerca da negligencia de um rei em preocupar-se em agradar a si mesmo e esquecer de exercer justiça. Quantos governantes estão como embriagados. Suas palavras são desconexas, suas atitudes absurdas e sua lábia não passa de argumentos loucos. Um candidato segundo a vontade de Deus é uma pessoa que não seja desleixada com suas obrigações, mas que tenha transparência e responsabilidade de levar o país a dias melhores.

Que Deus possa direcionar a cada um de nós para no dia da eleição termos graça de Deus e discernimento para escolhermos pessoas que realmente contribuam significativamente para o futuro de nosso pais. E isto está nas nossas mãos. Que não precisemos bater panelas ou fazer passeatas em futuro próximo porque fizemos a pior escolha de nossas vidas.

Como um leão que ruge ou um urso feroz é o ímpio que governa um povo necessitado.

Provérbios 28:15

Quando os justos florescem, o povo se alegra; quando os ímpios governam, o povo geme.

Provérbios 29:2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *